Trabalhar nos EUA: qual o perfil dos imigrantes desejados pelo país?

De outubro de 2019 a julho de 2021, o Brasil já recebeu 27 aviões repletos de brasileiros deportados dos EUA. Qual é o perfil dos imigrantes desejados pelo país? Como trabalhar nos EUA legalmente? Entenda.

Quer imigrar para trabalhar nos EUA? Por mais que o país sofra com problemas de imigração ilegal, é fato que imigrantes são desejados pelo país. Os Estados Unidos precisam de mão de obra qualificada em diversos setores, e esse fator pode sim representar oportunidade de imigração para profissionais brasileiros. Para trabalhar no país e ter chances de conquistar o Green Card, é preciso ser um profissional qualificado, que se destaca em sua área de atuação e é reconhecido por isso.

Os critérios da imigração americana são rigorosos, mas existem categorias de visto para profissionais que nem mesmo dependem do patrocínio de uma empresa, ou seja, da conhecida “job offer”. Conheça as principais categorias de visto americano para profissionais estrangeiros e descubra qual deles atende melhor o seu propósito no país.

Os critérios de imigração dos EUA são claros

Sempre que ocorre a troca de presidente nos Estados Unidos, o mundo alimenta uma enorme esperança de que a imigração americana se tornará mais flexível… Ledo engano. Os EUA possuem instituições sólidas e a política de imigração é uma política de Estado, e não de governo. Qualquer alteração na legislação imigratória desejada pelo presidente deverá ser previamente aprovada pelas casas do legislativo. Portanto, apenas medidas administrativas de controle estão sob os cuidados do Presidente.

Um reflexo desse fato é que o ano de 2021 está sendo marcado por problemas com a imigração ilegal na fronteira ao sul dos Estados Unidos. De outubro de 2019 a julho de 2021, o Brasil já recebeu 27 aviões repletos de brasileiros deportados dos EUA. A prática iniciada na gestão Trump é mantida pelo atual presidente norte-americano, Joe Biden.

Existem diversos outros fatores que afetam diretamente a imigração, sendo o principal deles a economia. Quanto melhor a economia, maior a necessidade de mão de obra para ajudar a “máquina a girar”. Por esse motivo, o país possui um perfil bastante claro de imigrantes que são desejados. Para trabalhar nos EUA legalmente,  é necessário comprovar certas características.

Os principais caminhos migratórios possíveis

A residência permanente nos Estados Unidos pode ser conquistada a partir de pelo menos três principais caminhos. O primeiro deles seria possuir parentesco com um americano. Pode se tratar de um familiar de sangue ou até mesmo de vínculo familiar formado após casamento com um cidadão americano. Vale ressaltar que há uma série de riscos de forjar um casamento para obter Green Card.

Fora o vínculo familiar, os imigrantes qualificados para as categorias de visto de residência permanente são pessoas que possuem perfil de destaque profissional ou que comprovam que, de alguma maneira, agregarão valor ao país. 

Um exemplo de outro caminho rumo ao Green Card relacionado a essa estratégia é o emprego de recursos em projetos situados em território estadunidense. Algumas das principais categorias contemplam tanto quem investe em um empreendimento próprio, como o visto americano L-1, quanto quem investe em um projeto de terceiros, como o visto americano EB-5 e o visto americano E-2.

Por fim, há o caminho rumo ao Green Card focado em quem pretende trabalhar nos EUA, que é baseado em qualificação profissional. Existem possibilidades tanto para quem já possui oferta de trabalho no país, quanto para profissionais que comprovam sua qualificação e não dependem do patrocínio de uma empresa. É o caminho ideal para quem não tem a intenção de investir ou fazer negócios no país, mas sim alavancar sua carreira e atuar em sua área de formação. 

Este é o seu caso? Entenda mais a fundo sobre essas categorias a seguir.

O perfil dos profissionais desejados para trabalhar nos EUA

O gráfico acima abrange o período que engloba o final do primeiro e o segundo mandatos do Presidente Obama, bem como a gestão do Presidente Trump. Seja democrata ou republicano, é inegável que existe sim um perfil de imigrante desejado pelos EUA: profissionais qualificados. 

A pandemia de Novo Coronavírus, além de outros impactos, gerou uma redução de 48% na emissão de vistos para os EUA no ano de 2020. Entretanto, o volume de profissionais qualificados que deixaram o Brasil rumo aos EUA cresceu 36% no mesmo ano, e continua em crescimento.

Vale destacar duas principais categorias de visto americano que concedem Green Card, que são voltadas para estrangeiros que querem trabalhar nos EUA. São os vistos Employment Based: 

  • EB-1A: o visto é elegível para aqueles com “habilidades extraordinárias” nos esportes, educação, negócios, artes ou ciência. Em suma, estão no topo de sua área de atuação e possuem destaque. Saiba mais sobre o visto EB-1A.
  • EB-2 NIW: é o chamado visto de “habilidades excepcionais”. Podem requerer o visto profissionais que possuem bacharelado e 5 anos de experiência, bem como consigam demonstrar que sua presença agregará valor de alguma forma ao país. Profissionais com “advanced degree”(mestrado ou doutorado) também podem se enquadrar nessa hipótese. Por meio de uma solicitação de dispensa de vaga de trabalho por força de interesse nacional (NIW – National Interest Waiver), há chance de imigrar sem uma job offer. Saiba mais sobre o visto EB-2 NIW.

Tem interesse em trabalhar nos EUA? Está procurando por oportunidades de emprego, pesquisa, ou quer ser seu próprio patrocinador no processo de imigração? Conte com a Bicalho. Nossos serviços de imigração e vistos para os EUA incluem o requerimento, acompanhamento do processo legal e consultoria.

Entre em contato cosnoco.

Compartilhe esse conteúdo