Enfermeira nos EUA: conheça os requisitos

Tempo de leitura: 5 minutos

Para profissionais brasileiros que sonham em ser enfermeiro ou enfermeira nos EUA, as expectativas são positivas: de acordo com levantamento, espera-se que 21% dos americanos tenham 65 anos ou mais até 2030. Dessa forma, o envelhecimento da população aumentará a necessidade por cuidados de saúde em hospitais, residências e instalações de cuidados de longa duração. O que, consequentemente, aumentará a demanda por profissionais de enfermagem.

Outro dado relevante, que mostra a importância e a alta demanda por enfermeira nos EUA, é trazido por um estudo publicado no American Journal of Medicine, que diz que os pacientes passam mais de 86% do tempo em cuidados com enfermeiros, contra apenas 13% com médicos.

Para conseguir atuar na área e de forma legal nos EUA é muito importante que esses profissionais estejam a par dos principais requisitos acadêmicos, de experiência na área, de conhecimento, proficiência em inglês, necessidade de visto, dentre outros. Confira essas e outras informações neste artigo!

Enfermeira nos EUA: requisitos

Antes de conseguir ingressar como enfermeira nos EUA, os profissionais devem estar atentos às exigências feitas pelo país em diversas frentes, que são formas do governo comprovar a formação, capacidade técnica e elegibilidade para atuação de profissionais estrangeiros. Veja alguns desses requisitos:

Curso superior e registro no COREN

É importante que o profissional fique atento ao curso que realizou. Isso porque, assim como no Brasil, técnicos de enfermagem não são considerados enfermeiros. Dessa forma, para ser enfermeira nos EUA é preciso ter concluído um bacharelado em enfermagem.

Além da conclusão do curso superior, é obrigatório também que o profissional possua um registro no Conselho Regional de Enfermagem – COREN do seu respectivo estado.

Experiência de trabalho

Para atuar como enfermeira nos EUA, é preciso comprovar ter experiência na área de, pelo menos, 2 anos. Esse pode ser considerado um tempo curto, especialmente para recém-formados, o que facilita o ingresso desses profissionais no mercado americano.

Enfermeira nos EUA: comprovar proficiência em inglês

Outra comprovação exigida para ingresso do profissional de enfermagem nos EUA é o entendimento e domínio do inglês, que devem ser comprovados por meio de um exame de proficiência.

Cada estado americano pode exigir uma nota em diferentes testes, porém, o International English Language Testing System – IELTS, o Test of English as a Foreign Language – TOEFL – e o Test of English for International Communication – TOEIC são aceitos em praticamente todos os locais. Com relação às notas mínimas exigidas nas provas,  também podem variar de um estado para outro.

Enfermeira nos EUA: validação do diploma

É necessário também realizar a revalidação do diploma de enfermagem em solo americano. Esse processo deve ser feito por meio da contratação de uma empresa especializada, que fará a habilitação do diploma do profissional junto ao estado escolhido por ele.

Assim, é necessário apresentar documentos, alguns sendo enviados de maneira online e outros via correios, e aguardar o resultado:

  • Diploma da faculdade;
  • Histórico da faculdade;
  • Certificado de conclusão do Ensino Médio;
  • Comprovação de registro do COREN;
  • Formulário preenchido pelo COREN;
  • Formulário que deverá ser preenchido pela faculdade em que o profissional se formou.

Será avaliado se a grade curricular do curso é compatível com a aplicada nos EUA e, caso seja, o profissional receberá uma Credential Evaluation Services – CES, documento que atesta essa compatibilidade.

Enfermeira nos EUA: inscrição no State Board of Nursing

O State Board of Nursing funciona como se fossem os conselhos regionais de enfermagem no Brasil. Dessa forma, o profissional precisa optar por um estado onde atuará e, então, realizar a sua inscrição junto a esse órgão, que regulamenta a profissão a nível estadual.

Importante ressaltar que a inscrição no State Board of Nursing ainda não garante a licença para atuar como enfermeira nos EUA, servindo para obter uma autorização para realizar o exame NCLEX.

Enfermeira nos EUA: exame NCLEX

Outra exigência feita a quem está interessada em ser enfermeira nos EUA é a realização e aprovação no NCLEX. Trata-se de uma prova de certificação do conselho de enfermagem dos Estados Unidos, que atesta os conhecimentos de recém-formados e de profissionais estrangeiros que já possuem o seu diploma validado e que também já realizaram a inscrição no State Board of Nursing.

Esse exame é válido para todo o território americano, assim, não é necessário realizar a prova no estado em que o profissional pretende residir. O exame possui 265 questões, que podem ser respondidas de acordo com a familiaridade que o profissional tem com os temas abordados. Para ser aprovado, é preciso que, no mínimo, 75 questões sejam respondidas.

Após a aprovação no NCLEX, o profissional terá sua licença concedida e estará liberado para buscar vagas de trabalho nos EUA. Porém, é preciso atenção: para a entrada no país é preciso conseguir o visto. Confira a seguir os caminhos migratórios possíveis.

Enfermeira nos EUA: visto

Profissionais estrangeiros que possuem experiência comprovada em sua carreira, como o caso de enfermeiros brasileiros, têm grandes chances de conseguir o EB-2.

visto EB-2 é um visto americano destinado a profissionais estrangeiros experientes. Trata-se de uma categoria “employment based”, também conhecida como “visto para trabalhadores com habilidades excepcionais”.

Para ser elegível para os visto EB-2, você deve preencher um dos três requisitos impostos pela imigração americana. São eles:

  1. Possuir Advanced Degree (mestrado e/ou doutorado); ou
  2. Possuir bacharelado, mas com cinco anos de experiência progressiva comprovada no campo de trabalho; ou
  3. Possuir capacidade excepcional na área de Ciências em geral, Artes ou Negócios, demonstrada pelo cumprimento de três das exigências a seguir:
  • diploma educacional na área;
  • cartas documentando ao menos dez anos de experiência;
  • licença profissional;
  • comprovação de que recebeu remuneração compatível;
  • filiação a associação profissional;
  • resultados profissionais significativos.

É importante frisar que, para ser elegível para o visto EB-2, é preciso cumprir apenas um destes 3 requisitos. Cumprir mais de um requisito não torna o requerente “mais elegível”; ou seja, não faz diferença para estar apto a solicitar o visto.

Se você é elegível, existem dois caminhos para fazer o requerimento do visto EB-2:

  1. Ter uma vaga de trabalho à sua disposição nos Estados Unidos, via Labor Certification, oferecida por uma empresa norte americana.
  2. Pedir a dispensa da vaga de trabalho via National Interest Waiver (NIW), comprovando que sua presença nos EUA é relevante ao país.

Caso opte por fazer o processo de requerimento do visto EB-2 por NIW (dispensa por força de interesse nacional), é importante reunir o maior número de documentos que comprovem a relevância da sua atuação profissional; assim, serão maiores as chances de ter o visto deferido.

A modalidade NIW (National Interest Waiver) é uma ótima alternativa para enfermeiros. Trata-se de uma forma de conquistar o Green Card apenas comprovando formação acadêmica e experiência profissional, sem a necessidade de ter uma job offer (oferta de trabalho) nos Estados Unidos.

O deferimento de um visto EB-2 concede automaticamente o Green Card não apenas ao solicitante, como também garante residência permanente a seu cônjuge e dependentes.

Enfermeira nos EUA: salário

Ser enfermeira nos EUA é a chance de acessar diversas oportunidades de trabalho, já que esse profissional tem a possibilidade de atuar em vários contextos e locais, como em clínicas, hospitais, empresas particulares, universidades, laboratórios e com atendimento em casas de pacientes, conhecidos nos país como home care ou nursing home.

Por isso, o salário pode variar, principalmente considerando fatores como experiência, área de atuação e especialização e até mesmo de acordo com o tamanho da empresa contratante.

Conforme levantamento feito pelo site viacarreira.com, esses profissionais faturam uma média que varia de US$ 104.000 a US$ 159.000 ao ano, o que equivale a cerca de US$ 13 mil por mês.

Já o U.S. Bureau of Labor Statistics, portal vinculado à Secretaria de Estatísticas Trabalhistas dos Estados Unidos, apresenta uma média salarial de US$ 77.600 por ano para enfermeiras registradas.

A Bicalho te auxilia para conseguir o visto EB2-NIW

Agora que você já conhece todas as etapas e exigências para atuar como enfermeira nos EUA, é importante estar segura para iniciar os processos para concretizar esse sonho.

Para isso, conte com uma assessoria especializada, que poderá guiá-lo durante todas as etapas. A Bicalho é uma consultoria especializada em processos migratórios para os Estados Unidos e está preparada para auxiliar no requerimento do visto EB-2 via NIW para os Estados Unidos.

Entenda como funciona esse serviço.

Compartilhe esse conteúdo