Plano de Expansão de Franquias: amplie seu negócio de forma eficiente

Tempo de leitura: 5 minutos

Um dos principais motivos que levam uma empresa a franquear o seu negócio é o desejo de crescer e ganhar novos mercados, possibilidades que o franchising permite.

Para isso, é necessário traçar uma estratégia de expansão completa, feita em etapas, que mudará toda a estrutura do negócio e até mesmo a visão empreendedora, que passará a ser a de um franqueador.

Para auxiliar você, empresário, que deseja dar esse passo importante de forma segura e legal e investir em franquia, são apresentadas neste artigo todas as etapas fundamentais para que consiga realizar um plano de expansão de franquias completo e de sucesso. Confira!

Como elaborar um Plano de Expansão de Franquias? 

O plano de expansão de franquias é um conjunto de estratégias que nortearão todo o processo de ampliação da rede de franquias de uma marca. Com ele, o franqueador, ou seja, o dono de uma marca, concede a um franqueado o direito de explorar todo o seu know how e os padrões da rede aos investidores interessados.

Ao dar início a esse processo, algumas etapas precisam acontecer para que o empreendedor alcance sucesso nessa trajetória. Assim, existem dois passos que são fundamentais antes de ser iniciada a elaboração do plano de expansão de franquias:

Realizar a análise de franqueabilidade

Para compreender se o negócio tem potencial para ser replicado como franquia e identificar quais aprimoramentos são necessários para isso, a análise de franqueabilidade é importante para que não haja prejuízos, principalmente depois que o processo foi iniciado.

Essa avaliação verifica o quão viável é a expansão de franquias e, dentre os fatores, analisa:

  • qual a estrutura da empresa e sua capacidade de investir nas melhorias necessárias; 
  • qual é a força da marca e seu posicionamento de mercado; 
  • quais são os diferenciais técnicos do produto; 
  • a capacidade de repassar o know how e padrão aos franqueados; 
  • quais são as fontes de receita do negócio; 
  • dentre outros.

Planejar as metas a serem atingidas

Dentro de um plano de expansão de franquias é preciso apresentar dados e metas que o negócio deseja alcançar. É necessário definir questões como o número de unidades que serão abertas, qual é o público de interesse do negócio, com que perfil de franqueado o franqueador quer se relacionar, dentre outras questões.

Também é muito importante que se tenha com exatidão os objetivos futuros, como, por exemplo, as metas financeiras e de vendas.

Para todo esse levantamento, contar com um serviço de consultoria para franquias pode ser a escolha mais acertada. Isso porque, por se tratar de um processo com legislações e regras específicas, uma assessoria especializada garante toda a segurança jurídica e técnica sobre a expansão, auxiliando na tomada de decisões. 

Plano de Expansão de Franquias: Faça um planejamento financeiro

Mesmo que a expansão de franquias demande mais investimentos por parte do franqueado, o franqueador deve se planejar para arcar com alguns custos que surgirão durante o processo. 

Alguns aspectos que vão precisar de recursos financeiros fazem parte da estrutura a ser criada para que a expansão possa ser realizada. Veja exemplos:

  • Programas de treinamento para que o franqueado e sua equipe tenham as condições de absorver e compreender todo o funcionamento do negócio e seu padrão;
  • Aquisição de ferramentas que ofereçam suporte técnico ao franqueado;
  • Fornecimento de estoque mínimo para que ele possa iniciar sua atuação com a franquia;
  • Condições de logística para procedimentos de supervisão nas unidades franqueadas;
  • Recursos financeiros para custear possíveis gastos jurídicos.

Para que essa expansão tenha sucesso, é fundamental que o franqueador conte com um ótimo capital de giro, que consiga arcar com todos esses gastos.

Plano de Expansão de Franquias: Informe-se sobre as adequações legais

As partes envolvidas devem conhecer os instrumentos jurídicos que vão respaldar e garantir, de acordo com a lei, todas as obrigações, deveres e direitos entre franqueador e franqueado. Veja os documentos necessários:

COF: Circular de Oferta de Franquia

Considerado um dos principais documentos do processo, a Circular de Oferta de Franquia (COF) deve ser elaborada pelo franqueador e precisa conter todas as condições gerais do negócio, especialmente relacionadas aos aspectos legais, deixando claro quais são as obrigações, deveres e responsabilidades de ambas as partes. Nele estão informações sobre a operação da rede, quais são os padrões, histórico de franqueados, dentre outros. O documento deve ser elaborado de forma criteriosa, transparente e completa.

Pré-contrato de Franquia

Contrato provisório, elaborado e assinado após a COF e antes da abertura da loja em si, não sendo obrigatório por lei, mas muito utilizado pelos franqueadores. Nele constam, geralmente, todos os aspectos que estarão presentes na relação entre franqueador e franqueado, como, por exemplo: gastos do negócio, cronograma de implantação da franquia, detalhes sobre treinamento, prazo, dentre outros. 

Contrato de Franquia

Contrato definitivo que é assinado por ambas as partes e define todas as regras jurídicas da relação entre o franqueado e o franqueador, contendo as obrigações e direitos dos envolvidos. 

Plano de Expansão de Franquias: Estabeleça um plano de treinamento e capacitação

Essa é uma das partes mais importantes do plano de expansão de franquias. Isso porque uma das características que melhor definem uma rede de franquias é sua capacidade de oferecer o mesmo padrão e qualidade de produtos, serviços e atendimentos. Tudo isso é conseguido por meio do know how, que engloba uma espécie de fórmula de gestão, processos, modelos de atendimento e a operação geral de toda a rede. 

Para que haja sucesso, o franqueador deve elaborar uma estratégia de treinamento e capacitação que faça com que o franqueado absorva toda a essência do negócio e consiga colocar em prática, de forma padronizada, tudo o que define a franquia.  

Plano de Expansão de Franquias: Invista numa comunicação interna efetiva

Um franqueado espera, após abrir sua unidade, que possa contar com todo o suporte da franqueadora. 

Além de oferecer o treinamento às equipes, o franqueador deve garantir a manutenção da comunicação interna, de forma que possa tratar de assuntos como gestão de fornecedores, consumidores e funcionários e de demandas diárias da unidade.

Além de oferecer materiais informativos necessários, é importante que o franqueador invista em estratégias de marketing para engajar o franqueado e sua equipe. Para isso, contar com um canal de comunicação integrado e que realmente funcione é necessário.

Plano de Expansão de Franquias: Acompanhe o desempenho das unidades franqueadas

Todo o padrão de processos que foi estabelecido no treinamento dos franqueados precisará ser mantido. Para isso, o franqueador deve realizar procedimentos de supervisão nas unidades franqueadas. 

É muito importante que se tenha em mente que não basta realizar a abertura das franquias e esperar que sejam bem-sucedidas naturalmente. A fiscalização e o controle da qualidade são a base do sucesso. Veja alguns exemplos de como conduzir esse processo:

  • Realizar auditorias presenciais para acompanhamento das vendas, do desempenho da unidade, da satisfação dos clientes, dentre outros;
  • Fazer acompanhamentos frequentes que permitam ao franqueador enxergar o dia a dia das unidades;
  • Reunir relatórios que apontem os números das unidades, a fim de verificar possíveis sucessos ou quedas das vendas ou serviços;
  • Solicitar feedbacks para entender a satisfação e engajamento das equipes de trabalho.

Mantenha-se atento a potenciais melhorias

Por fim, além de todo o acompanhamento e monitoramento do desempenho das unidades, o franqueador deve estar atento também às novas tendências do mercado e investir sempre em inovação e tecnologias que permitam a automatização da rotina.

A maioria dos processos que antes eram feitos de forma manual pode ser conduzida hoje pela tecnologia e inteligência artificial. Isso entrega mais valor à gestão das franquias, principalmente em um modelo de negócios que exige padronização e manutenção da qualidade.

Investir em um plano de expansão de franquias é uma decisão que demanda segurança, conhecimento do mercado e de todo o processo legal envolvido. Ficou interessado em saber mais ou entender melhor alguma dessas etapas? Não deixe de procurar uma consultoria especializada para ter todo o respaldo legal que uma operação desse porte exige. A Bicalho Consultoria Legal é membro da Associação Brasileira de Franchising – ABF e está preparada para auxiliar você, empreendedor, nesse processo de crescimento!

Compartilhe esse conteúdo